sábado, 25 de fevereiro de 2012



Clamor Real.

Alimenta minha paixão, dê cordas aos teus anseios...
solte os teus fantasmas nas labaredas do teu ódio,
alivia tua alma do peso irado do inconformismo
nas prosáicas palavras da poesia que exalta a vida...
Vem... Vem, deita aqui, espalhe-se diante de mim,
deixe fluir as lágrimas, que me banha o peito eternecido,
me sofoca o peito ver-te os olhos mareados de tristeza...
É densa a vida que toca a alma...!!! vem, deita aqui...!!!
deixe que rufem os taróis e decaptem o orgulho tirano
que avilta um viver pleno e harmônico, sem ressentimentos...
A causa mortis foi a soberania dos taróis perfilados...
Vem, deite aqui... Tua vontade é imperiosa...
Vem, verse teus versos no aconchego de minha cama,
Vem...!!! Deite-se aqui...
Sou sua realidade quem clama.

J.Augusto. 08/02/2012.

Nenhum comentário:

Minha lista de blogs

Minhas imagens

Minhas imagens
Ninféias

Pesquisar este blog

Seguidores