sábado, 25 de fevereiro de 2012



Inconstante coração.

Ultrapassei todos os limites da tolerância,
fui buscar no verbo, continuação da verdade...
Tua alma leviana é pura inconstância,
nos arroubos da tua luxúria e vaidade...

tu partiste num soluço da noite,
quando a alma triste, a angustia invade...
todos os suspiros que persistem,
É pela distância que doi na saudade...

Então a canção que exalta a dor
na tristeza que me permeia o coração...
é uma forma de carinho que ronda o amor....

Não mais me permito estar sozinho
quando o sorriso estancar de sua face,
usarei a tua mesma máscara como disfarce...

J.Augusto. 19/02/2012.

Nenhum comentário:

Minha lista de blogs

Minhas imagens

Minhas imagens
Ninféias

Pesquisar este blog

Seguidores