quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Sensei



Ouvi o sopro suave da brisa em minha fronte,

Tocou-me os cílios, fechando-me os olhos...

Vi a chama que emanava de suas mãos

A iluminar minha alma com um lindo clarão.

Senti seu suave perfume de mirra...

Que exalava de sua aura e brilhava como a luz do Sol,

A aquecer meu corpo frio, do descompasso temporal...

E radiante de energia, todo meu plexo agradecia...

Senti subir o fluído do saber, rompendo as entranhas da mente,

Meu ser levitar no tocar e excluir pesares dementes,

Coisas mortas, deprimentes....

Exaurido, embalado em colo de esplendor,

Me senti como a uma criança carente

A ser acarinhado e educado com muito amor...

Agradecido, hoje me ponho a navegar...

Nos sorrisos do vento, me inspiro no mar...

Muito obrigado mestra querida, muito amada Shefá.

Tua formosura de mulher... não sei,

Ao poeta que hoje transmuta, das flores que amei...

Te deixo minha certeza, erudita Shefá-sensei.

Jorge Augusto. Em: 27/08/2009.

Nenhum comentário:

Minha lista de blogs

Minhas imagens

Minhas imagens
Ninféias

Pesquisar este blog

Seguidores